Sarna demodécica, o que é?

A sarna demodécica é uma doença que judia do animal e do dono. Conhecida também como sarna negra ou, em casos graves, lepra canina, causa inúmeras lesões que, se não tratadas, podem até evoluir para feridas. É importante lembrar que, ao contrário da sarna comum, um cão afetado pela sarna demodécica não transmite a doença para outro por contato, e ela também não “pega” em humanos.

A parasitose é causada pelo ácaro Demodex canis (D. canis), que por sinal está presente na pele de todos os cães, em pequena quantidade, no folículo piloso. E por que só alguns desenvolvem a doença? Pesquisas recentes mostram que a mãe pode transmitir um defeito imunológico celular onde a qualidade dos linfócitos T específicos para o combate a este ácaro está prejudicada. Ou seja, cães que recebem essa “herança” poderão desenvolver a sarna demodécica, causada pela reprodução e crescimento exagerado do Demodex canis.

A sarna demodécica pode se manifestar devido a vários fatores, como estresse, cio, gestação, doenças como câncer e até problemas comportamentais como a ansiedade da separação. Animais de rua, que passam sede, fome e sofrem com o abandono, são tremendamente susceptíveis se tiverem esse defeito genético. A sarna demodécica pode se desenvolver em cães jovens (demodicose juvenil) e na fase adulta, se a imunidade dos peludos baixar. Entre os sintomas estão a ausência de pelos, principalmente perto dos olhos e do focinho, pele avermelhada, escura ou acinzentada, e descamação semelhante à caspa. Mais comuns no rosto, podem se estender por todo o corpo.

Confundida com alergia ou outros problemas de pele, muitas vezes o diagnóstico é equivocados e o bichinho passa por inúmeros tratamentos dispendiosos sem resultado. O combate à doença pode incluir antibióticos, banhos com produtos altamente tóxicos, etc.

Uma pesquisa recente, porém, realizada ao longo de três meses por especialistas de diversos países, aponta o Bravecto como alternativa para que a sarna demodécica não se manifeste. Ou seja, por meio do controle o gene defeituoso fica quietinho.